sexta-feira, 17 de julho de 2009

Com as barbas de molho...

Essa foto bonita aí de cima é do Mateus lendo o divertido A Barba do Tio Alonso (Emma King-Farlow, com as ilustrações sempre divertidas de Anna Laura Cantone, Cia das Letrinhas). Isso foi na manhã do sábado, 27 de junho. Um dia diferente, em se tratando do Roedores de Livros. Explico: só vieram 04 crianças (Ariel, Marcos, Mateus e Samuel) das 30 cadastradas. Quatro sorrisos e abraços saudosos e festivos. O motivo? Duas semanas sem projeto devido a nossa viagem para o 11º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens.

Para que o projeto aconteça é necessário que pelo menos um de nós (eu ou o Tino) estejamos presente pois o Roedores de Livros não oferece uma fórmula simples, pronta, tipo duas colheres de achocolatado num copo de leite. Descobrimos os ingredientes mágicos e contamos sempre com a ajuda providencial de Edna e Célio para tocar o projeto. Ajuda mais que bem vinda e necessária. Mas nem sempre é fácil mexer a colher para que tudo saia perfeito e saboroso para todos. E o tempo, aliado da experiência, nos mostrou que é melhor fazer um pequeno recesso sempre que nós dois estivermos fora.

Duas semanas - mesmo avisando a todos - parece ter sido o suficiente para desmemoriar a turma de que no dia 27 a gente retomaria as atividades. Sei lá. O fato é que só os mosqueteiros apareceram. E foi um dia diferentão, mas muito, muito bom. Começou com Samuel pedindo para "tocar" violão. Ele "vestiu" o instrumento e soltou a mão direita nas cordas mostrando algum ritmo. Os outros três passaram a acompanhar samuel em canções da igreja, algumas do repertório do Tino e outras "preciosidades" infantis. O mais divertido foi a performance afinada de Ariel desfilando o seu "japonês" na interpretação do tema original do desenho Naruto. Show de bola!!!

Ficamos ali, esperando a manhã passar, cantando e contando histórias da vida real num bate papo informal até que vimos que seríamos mesmo só os seis (eu, Tino e os mosqueteiros). Conversamos sobre alguns livros de semanas anteriores e Mateus pediu para ler A Barba do Tio Alonso. Sentamos todos para ouvir a sua leitura, bem feita, em bom tom, em pausas perfeitas. O menino está ficando bom nisso. O pequeno Marcos - que ainda não sabe ler - não resistiu e se instalou ao lado do irmão (como faz sempre em casa com os livros que a dupla leva semanalmente do projeto) e deitou sua atenção nas páginas do livro e na voz do irmão.

Quatro meninos, muitas músicas e uma leitura. Parece pouco. Mas afetivamente aquela manhã valeu muito. Avisamos que sábado seguinte não iríamos (afinal, a FLIP já estava no calendário dos Roedores de Livros) mas que retornaríamos no dia 11 de julho. Saíram com a promessa de avisar toda a turma. Esperamos encontrar mais sorrisos festivos na volta. Hatuna Matata.

3 comentários:

Kyria disse...

Tudo valeu a pena
Mesmo para uma platéia pequena
Bjs

Fátima Campilho disse...

Oiiii!
E aí, como foi nos dois últimos sábados?
Aguardo o relato, mesmo sabendo que estão tão sem tempo quanto eu!
Beijinhos

Elaine Elamid disse...

Ana Paula,

acompanho há algum tempo o teu blog e achei interessante este link. Já senti algumas vezes no projeto "Ler para Crescer" essa sensação de quando aparecem apenas alguns pequeninos... mas de fato, um domingo sem atividade é muito significativo...Porém, devemos ficar felizes pelas crianças que estão ali e pelo que vi, mesmo com poucos, a atividade foi um sucesso.

Parabéns pelo lindo trabalho...

Elaine Elamid
lerparacrescernaamazonia.blogspot.com