quinta-feira, 17 de abril de 2008

Brinquedos Populares na Memória

Todos sabem que o Roedores de Livros é – antes de qualquer outra atividade secundária (sim, elas existem!!!) – um projeto de incentivo à leitura junto a crianças carentes da periferia do entorno de Brasília. Sabem também que nosso trabalho é voluntário pois, se fôssemos esperar pela burocracia, ainda estaríamos preenchendo formulários e anotando os números de protocolos. Somos mais educadores que profissionais do ramo de projetos culturais e por isso, convivemos diariamente com as dificuldades financeiras que abrangem nosso projeto. Mas os obstáculos estão aí para serem superados. Com todo o poder de “evolução” inerente ao ser humano, nosso grupo tem imaginado estratégias para conseguir manter um caixa básico para bancar o lanche, faxina, materiais para as oficinas e outras “emergências”. Uma das idéias – são várias – é a de fazermos produtos para venda direta aqui no Blog. Temos percebido o interesse de muitas pessoas por nossas sacolas – e elas estarão à venda até o final de maio (dois modelos). Outro produto em estudo são as camisetas com frases de livros (estamos conversando com alguns autores para a liberação dos direitos). Mas o primeiro produto made in Roedores de Livros que esgotou num pulo foi o Jogo da Memória – Brinquedos Populares.
Tudo começou com um e-mail que recebemos da querida Camila Carrossine, que tem um blog lindo, lindo, lindo chamado Karaminholas. Ela se mostrou encantada com o projeto e logo, logo nós pensamos em algo para fazermos juntas. A idéia foi que ela fizesse ilustrações de brinquedos populares e os Roedores produziriam um jogo da memória a partir dos desenhos. Gente... ficou LINDO!!! Levamos o primeiro "lote" para Goiânia e voltamos apenas com o jogo na memória. Vamos fazer mais para breve. Mas se você quiser um jogo, entre em contato pelo nosso e-mail roedoresdelivros@gmail.com e deixe lá o seu recado. No mais, queremos deixar aqui, publicamente o nosso MUITO OBRIGADO à Camila, dizer que ADORAMOS o seu curta metragem MARIA FLOR (pois é... a moça também trabalha com animação e o seu amado, Alê Camargo, produziu o premiadíssimo CALANGO, entre outras façanhas. Enfim, tudo muito lindo. Este papo de oferecer produtos Roedores de Livros para a auto-sustentação do projeto sem termos que – necessariamente – pôr a mão no bolso está em gênese. No futuro, quem sabe, teremos uma franquia em Nova Iorque, outra em Quixadá e uma terceira em Atlântida (hehehe). Afinal, desde que o mundo é mundo, os roedores habitam nos locais mais impossíveis. Ah... mas em cada lugar desses, a gente leva um punhado de livros e junta outro tanto de crianças e seguimos com as maravilhas. Brincadeiras à parte, vejam como o Jogo da Memória ficou lindo!!! E é isso!!! Hatuna Matata.
Nesta foto, Tino, Alê Camargo, Camila Carrossine e eu.

4 comentários:

Camila Carrossine disse...

Oi Ana e Tino...Que palavras mais carinhosas!!! obrigada.. lembrando que a pizza aqui em casa está de pé!! quando vcs quizerem... abraços de pipoca!

ligia pin disse...

Ah eu quero tuuuuudo!
Se meu nome sair da lista da sacola dou um peteleco nocêis!!!
Beijosssssssssssssss

Guhn disse...

See Please Here

Fátima Campilho disse...

Também quero.
Tragam para o o Salão do Livro no MAM.
Essa questão de direitos autorais é um "pé no saco". Nem frase dá para colocar? Depois reclamam que não há divulgação de livros e que brasileiro não lê.
Quando abri o Blogstórias Essenciais (que pretensão, pensei que pudesse sair colocando textos dos meus escritores favoritos sem precisar pedir autorização. Passei meses em contato com a Vozes para pedir autorização de publicação de texto do livro da Cléo Busatto. E ela já tinha permitido.
Abraços.