quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Cinco ouvintes.

Pouca gente e muito sol na manhã de sábado, 25 de julho, na Ceilândia. As férias da garotada ainda estavam valendo e a gente perdeu a aposta de fazer o projeto acontecer num período em que antes, a gente também tirava férias. Na verdade, não perdemos nada. Ganhamos cinco ouvintes atentos para as histórias que escolhemos para aquele dia.

Nosso encontro começou com Raquel lendo NOITE ESCURA (Dorothee de Monfreid, Martins Fontes) para a turma, que não havia acompanhado sua leitura na semana anterior. Foi visível a melhora da sua leitura e seu traquejo em jogar com o livro. Conhecer a história é fundamental para que a mediação funcione a contento. Depois, o Tino começou a mediação com PINOTE, O FRACOTE. JANJÃO, O FORTÃO (Fernanda Lopes de Almeida, il. Alcy Linares, Ática) que logo conquistou a atenção da garotada com os abusos do personagem Janjão.

Depois, a brincadeira rolou solta com O LIVRO DA COM-FUSÃO deliciosa e engraçada parceria entre Ilan Brenman e o ilustrador (Brinque Book). O livro é uma grande brincadeira de juntar palavras e criar novos bichos sonoros e visuais. Demais. A mediação terminou com a leitura de ANJINHO (Eva Furnari, Ática), outro livro que brinca com a imaginação dos leitores e que eu e o Tino ADORAMOS por diferentes motivos.

Por fim, a turma foi fuçar na CAIXOTECA. Leram um pouco por lá e levaram outros livros para casa. Decidimos fazer uma pausa no sábado seguinte. Oportunidade para organizar o acervo, fazer um levantamento dos livros emprestados, perdidos, além de cadastrar as novas aquisições. Hatuna Matata.

2 comentários:

Fátima Campilho disse...

Perder livro dói!
Por que não vieram me visitar e contar estas histórias? Neste dia eu fiz aniversário!
E a Bienal?
Beijos

Í.ta** disse...

concordo com isto: Conhecer a história é fundamental para que a mediação funcione a contento.

fuçando blogs, parei por aqui.

adorei!
meus parabéns pelo trabalho de vocês! exemplar!

linkei, ok?

até mais vezes!