quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Nunca se viu tanta gente!!! Parte II

Sem dúvida a Feira do Livro de Brasília em 2007 recebeu um público expressivo de crianças e de pais em busca de mimos literários para seus filhos. A seguir vou citar as principais atrações da feira para as crianças do Distrito Federal, segundo a listagem apresentada pela prórpia organização: A escritora portuguesa Alice Vieira, Gabriel, O Pensador (lançando seu livro de 2005, Um Garoto Chamado Rorbeto e que a apresentadora oficial insistia em ler ROBERTO) e Roger Mello. O poeta Elias José aparece escondidinho no que eles chamam de “Programação dos Contadores de História”. Não aparecem na Programação Infantil, mas estão na Programação Geral o indígena paraense Daniel Munduruku e o genial amazonense Thiago de Mello. Juntos, apresentaram o “Talk Show: Um papo Irado” (Sic). Não pude ir, mas adoraria ver um papo irado com Thiago de Mello. Acho que perdi um dos momentos mais interessantes da feira. Você não foi? Que pena... parece que tinham uns 10 ouvintes. Para aumentar o público convidaram uma turma inteira de crianças que teve que sair no meio do papo irado pois o ônibus estava indo embora.
Anna Claudia Ramos também constou na Programação Geral mas daí a confusão: no papel, suas palestras seriam das 9h as 11 e das 14 as 16 do dia 06 de setembro. Na internet, ainda está lá o horário da segunda palestra: das 11h30 as 13h30. Resultado, auditório lotado na primeira sessão e na segunda, uma confusão com gente chegando aos poucos até que dois terços estivessem ocupados.

O mesmo aconteceu com Roger Mello. Eu e Ana Paula estávamos assistindo a palestra de Elias José (abandonado pela equipe da feira, salvo pela divulgadora da Paulus) quando chegou Roger ciceroneado por sua mãe. Tinham lido no JORNAL que o lançamento de Zubair e os labirintos seria das 11h30 as 13h30. Na internet estavam divulgando das 17h30 as 19h30 (o folheto com a programação não havia saído ainda). Confusão geral. Ninguém da produção da feira soube informar qual o horário correto. Na dúvida, Roger desfilou talento, bom humor, gentileza e competência em duas sessões. A primeira para um auditório com meia lotação. A segunda restrita a 20 atentos e encantados ouvintes. Anna Claudia Ramos não pode fazer a gentileza que transbordou em Roger Mello porque, como qualquer mortal, precisava almoçar. No mais, eu comprei as águas e servi aos autores citados, segurei microfone para Roger poder mostrar os encantos gráficos da boneca do livro Zubair, apresentei Anna Claudia Ramos à platéia – deveria ter apresentado Roger e Elias – e ainda tive que levar Anna Claudia Ramos ao aeroporto pois o motorista que deveria fazer o trajeto não estava no local no horário combinado. A palestra dela acabou as 16h e o vôo foi marcado para as 17h30. Foi uma correria!!!
Eu não conhecia a premiada escritora portuguesa ALICE VIEIRA. Desejei conhecê-la mas, além de não poder participar dos seus encontros na feira (disseram que foram ótimos), não encontrei seus dois livros publicados no Brasil pela SM: Contos e Lendas de Macau e Os olhos de Ana Marta. Talvez tenha sido incompetente na minha busca. Mas o premiado livro infantil de Thiago de Mello AMAZONAS: No coração encantado da floresta também não apareceu na feira. Zubair, de Roger Mello, não chegou a tempo. A DCL não levou o livro Nos Bastidores do Imaginário, tema da palestra de Anna Claudia Ramos, para seu estande. Enquanto isso, o release de divulgação da Feira do Livro informa que “no meio da semana a grade de programação da Feira era voltada ao público infantil. Muitas peças de teatro, contação de história e oficinas lúdico-pedagógicas, com brincadeiras relacionadas a atividades literárias”. Não, não foi fantasia. Foi, sim, a programação infantil da 26ª FEIRA DO LIVRO DE BRASÍLIA. Parabéns!!! Nunca se vendeu tanto livro. E, se estes livros estivessem por lá, teriam vendido muito mais.
P.S. Deixo aqui meu abraço ao amigo Lourenço Flores dono da livraria Esquina da Palavra. Sem lancheiras de livros, fantoches, jogos ou tapetes de EVA, deixou seu estande assim (foto acima) na manhã do primeiro sábado da feira.

Deve ter vendido todo estoque de livros fantásticos!!!

P.S. Esqueci de dizer que houve ainda (eu não vi, mas o release diz que houve) a incrível “mostra de cinema português”!!! (...)

Sensacional essa Feira do Livro, não foi?!

Um comentário:

Fátima disse...

Olá, mais uma vez, Roedores!!!
Uma pena que vocês não tenham encontrado "Contos e Lendas de Macau"da Alice Vieira. É maravilhoso! Comprei no Salão do Livro.
Temos, na nossa Sala de Leitura, quase todos os livros do Daniel Munduruku. Ele, além de escritor, é professor, psicólogo e faz mestrado! Tem uma visão de tempo e vida que nós não alcançamos!
Abraços.